segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Meu pé de Serra...

Toda essa região que aparece na foto acima eu conheço igual à palma de minha mão. É meu pedaço de mundo, essa serra e seus arredores são extensões de minha própria casa. É aqui que passamos nossos dias livres, eu e minha família.
Essa terra que aos meus olhos é linda, parece tão intocada e tão forte, lhe falta pedaços. Grande parte de suas espécies foram mortas ou expulsas pela ignorância de minha própria espécie. 
Sei o que vive e o que já viveu nessa região. E me dói ver o quão pouco restou de tanto que havia. E fico a imaginar como era andar em meio a esse mato e se deparar com todas as espécies que hoje só existem nas historias dos mais velhos.




4 comentários:

  1. Meu amigoIsaac,...
    essa sua foto e´digna de prêmio...,que maravilha!!

    Realmente,para nós que fomos criados nessa caatinga,tão linda e tão ameaçada,...é muito triste ver a devastação e a falta de responsabilidade das autoridades,em fazer algo para ajudar na preservação do "nosso paraíso"...,mas,mesmo assim,vamos tentando fazer a nossa parte...

    Abraço.
    Paulo Romero.
    Meliponário Braz.
    Joaão Pessoa,PB.

    ResponderExcluir
  2. Sou do litoral de Pernambuco e me surpreendo com tamanha beleza de nossos sertões brasileiros, prova clara de que Deus tbm abençoou essa parte de suas criações, pena que boa parte dos brasileiros ainda olha de lado pra esse Nordeste tão rico em belezas naturais...

    ResponderExcluir
  3. Lugar bonito rpzzz?! Vendo assim até parece que conheço. Um verdeiro paraiso...

    ResponderExcluir
  4. Ola amigo, magnifica essa imagem. Amigo, realmente e muito triste ver a nossa belissama caatinga desaparecer, com toda sua riqueza floristica e faunistica única, tão importante para o equilibrio do planeta, assim, como qualquer outro bioma. Aqui na minha região a caatinga se encontra totalmente devastada e como você escreveu eu tambem sei as especies que ja existiram aqui e hoje não se encontra mais devido a ação devastadora do ser humano. E as que ainda existem são perseguidas por passarinheiros inconsiente e por caçadores.


    João

    São Miguel-RN


    ResponderExcluir